Escolha uma Página

Respondendo a um pedido da Administração Municipal de Maximiliano de Almeida, o diretor da ALUDI (Associação de Luta pelos Direitos) – responsável pela construção do conjunto habitacional desenvolvido pelo município – Almo Brandão, garante que, dentro das possibilidades, a contratação da mão-de-obra necessária para a execução do projeto será feita com trabalhadores do próprio município.

A declaração do presidente Almo foi dada no último dia 20 de abril, data em que o contrato entre as partes envolvidas no projeto foi assinado. “A gente vai priorizar a contratação de mão-de-obra aqui do município, o máximo possível, porque o município foi parceiro da entidade e a gente não tem porque não fazer essa contratação de pessoas daqui também”, comentou.

3

 

 

 

 

 

 

Ratificando a expectativa do município em proporcionar vagas de emprego à população por meio desse projeto, a prefeita Dirlei Bernardi dos Santos reforçou: “A preocupação dos empregos é uma preocupação da Administração. A gente sabe que a demanda por empregos no município é muito grande, então a gente vai cobrar que realmente essas pessoas sejam contratadas daqui”, disse.

2

Sobre os prazos para entrega do conjunto habitacional, com toda a infraestrutura prevista, é de 24 meses, porém, Almo fez questão de ressaltar que a associação buscará entregar a obra concluída no menor espaço de tempo possível. “A gente pretende reduzir isso o máximo possível. Vamos discutir a possibilidade de fazer isso em um ano e meio, para que a gente consiga também dar andamento a esses projetos em outros municípios”, garantiu.

DSC_0077

 

Fazem parte da infraestrutura que deve ser entregue pela ALUDI, itens como calçamento, passeios públicos, arborização, iluminação pública e todas as questões que envolvem as moradas. Através do projeto – que representa investimento superior a R$ 3,3 milhões – cinquenta famílias maximilianenses serão beneficiadas.

Fechar