Escolha uma Página

15142242_27825_GDO

A dengue constitui-se em desafio para saúde pública mundial. No Brasil as condições climáticas e ambientais, favorecem e permanente circulação do vetor, o mosquito Aedes Egypti. O mosquito transmissor.

Para evitar, medidas preventivas devem ser tomadas para impedir que a dengue chegue até sua casa, cidade, e a melhor atitude é combater os focos de acúmulos de agua, seguindo as dicas de prevenção.

  • Pneus velhos, guarde sob abrigo
  • Feche caixa d´ agua, toneis e latões
  • Mantenha a piscina tratada o ano inteiro
  • Coloque areia nos cacos de vidro dos muros
  • Limpe com escovação dos bebedouros de animais
  • Não acumule agua nos pratos dos vasos de plantas. Enche-as com areia
  • Coloque embalagens de vidro, lata e plástico em lixeiras bem fechadas
  • Guarde garrafas vazias com gargalo para baixo
  • Mantenha desentupidos os ralos, canos, calhas, toldos e marquises.

Esses locais são propícios para a criação e reprodução do mosquito transmissor da dengue.

A única maneira de evitar o a dengue é não deixar o mosquito nascer, acabando com os criadouros.

Por estes motivos, informamos que de 06 a 10 de novembro de 2017, os agentes comunitários de saúde estarão passando em algumas residências e comércios, selecionados pelo programa, realizado em novo levantamento de índice para rastreamento de focos de dengue.

Este é o segundo levantamento realizado no ano de 2017 pelos agentes comunitários de saúde, no município de Maximiliano de Almeida RS.

Esperamos a compressão de e colaboração da população, ´só assim obteremos êxito ao nosso objetivo.

Fechar